terça-feira, 6 de junho de 2006

Era uma vez um menino... não, era uma vez um papagaio...


O Brinquedo

Foi um sonho que eu tive:

Era uma grande estrela de papel,
Um cordel
E um menino de bibe.

O menino tinha lançado a estrela

Com ar de quem semeia uma ilusão;
E a estrela ía subindo, azul e amarela,
Presa pelo cordel à sua mão.

Mas tão alto subiu

Que deixou de ser estrela de papel,
E o menino ao vê- la assim, sorriu
E cortou- lhe o cordel.

MIGUEL TORGA “Diário”
Tinhas mesmo de ser tu, Oh Miguel...

Sem comentários:

Enviar um comentário