domingo, 3 de julho de 2011

1372 - Final de ano

Sempre que acabo as aulas e chego a Julho (embora ainda me faltem uns dias cheios de trabalho antes de entrar de férias), dá-me uma vontade irreprimível de arrumar e por em ordem o que foi ficando desarrumado ao longo do ano.

Ainda não cheguei aos meus papéis, até porque ainda preciso deles, para realizar as tarefas em curso, mas hoje foi dia da garagem que já não era arrumada há muito tempo.
Enchi um contentor da rua com lixo. É impressionante o conjunto de coisas que guardamos só porque se coloca a ideia que podem vir a fazer falta. Qual o quê? passam-se meses e anos e nunca se voltou a usar e fica só a ocupar espaço: sapatos, tapetes do carro, eu sei lá que mais.

Fiquei todo partido mas a garagem ficou arrumadinha. Será a forma de exorcizar as nossas  dores e males? (arrumar/arquivar; deitar fora)

4 comentários:

  1. Já foi assim no ano passado. Lembras-te?

    Beijo, João.

    ResponderEliminar
  2. pois foi Maria (a foto é da altura)!

    Fazem-me falta estes momentos para me sentir em paz, embora o verão passado tenha sido difícil devido a uma sacanice que me fizeram!

    Adiante. Amanhã também´e dia!

    Beijo

    João P.

    ResponderEliminar
  3. penso que seja uma boa terapia..dessarumar, para arrumar.
    A minha avó dizia que só nos faz falta...aquilo que damos por falta...o resto, é resto.
    brisas doces*

    ResponderEliminar
  4. Parapeito:

    O desarrumar é o tempo e a inércia que o vai fazendo.

    O arrumar é uma obsessão para "arrumar" as coisas cá dentro

    João P.

    ResponderEliminar