sexta-feira, 29 de julho de 2011

1385 - Mudança de rumo II

Bem sei, a vida é assim... Um começo e um fim... Ciclos... coisas que começam e acabam. É inevitável. Como tenho publicado na faixa lateral do blogue: "todas as coisas têm o seu tempo e a sua oportunidade"...

Tenho vivido a minha visa profissional por ciclos de mais ou menos 5 / 6 anos. Comecei pela direcção da escola, depois a 2ª licenciatura, depois o currículo, depois as TIC e bibliotecas, os projectos europeus, as bibliotecas...
 
Ciclos... tenho procurado dar sempre o meu melhor e custam-me os fins não queridos / não desejados. O ano passado terminou um que ainda estou para saber  o motivo que não seja algo espúrio... Este ano é o fim de outro.

Tudo bem, pode haver razões que sejam mais fortes e que não sejam só as razões pessoais (embora também as hajam). Custa. Ponto final.

Vamos aprendendo não sei o quê, mas há que tocar o barco para a frente. Iniciativa não me falta e há situações bem piores na vida sendo que vivemos uma época nada fácil!

Vamos ver  o que a vida nos reserva e que novo ciclo se abrirá e se fechará. Espero que desta vez, seja eu a fechá-lo!
---
(Parágrafo acrescentado uma hora mais tarde
E entretanto, o dia de hoje, primeiro de férias foi passado na minha obsessão compulsiva das arrumações... Talvez que, com tudo arrumadinho num cantinho, a dor também fique arrumada. Idas ao sótão, pó e mais pó, pingo no nariz, papéis e mais papéis, descobrir alguns papéis dos quais já não nos lembrávamos mas que têm histórias, algumas ingenuidades, ...
Ficou já tudo em ordem para Setembro e o escritório com outro ar)
---
Entretanto, nesta coisa dos balanços de perdas e ganhos, há uma coisa que é uma inegável verdade: conhecemos gente muito boa (e outra que nem gostaríamos sequer de ter conhecido). Desta gente, fica a amizade para a vida. Não esqueço os bons gestos que recebo e guardo-os no coração. Espero ter a oportunidade de retribuir esses gestos um destes dias. É para isso que servem os amigos, não é?

Dedico a música que se segue à Júlia, Margarida, Natália, Ana, Jacky e de outra forma a Maria e a Maria P. que conheci neste ciclo e que são 110% e tiveram sempre a capacidade de me surpreender e estarem sempre perto no momento certo, com aquela palavra certa!

(Não, não é o primeiro dia do Sérgio! estou farto de recomeços e de primeiros dias, pelo menos por agora! também cansa andar a largar tudo)

And I never thought I'd feel this way
And as far as I'm concerned
I'm glad I got the chance to say
That I do believe I love you

And if I should ever go away
Well, then close your eyes and try to feel
The way we do today
And then if you can remember

Keep smilin', keep shinin'
Knowin' you can always count on me, for sure
That's what friends are for
For good times and bad times
I'll be on your side forever more
That's what friends are for

Well, you came and opened me
And now there's so much more I see
And so by the way I thank you

Whoa, and then for the times when we're apart
Well, then close your eyes and know
These words are comin' from my heart
And then if you can remember, oh

Keep smiling, keep shining
Knowing you can always count on me, for sure
That's what friends are for
In good times, in bad times
I'll be on your side forever more
Oh, that's what friends are for

Whoa... oh... oh... keep smilin', keep shinin'
Knowin' you can always count on me, for sure
That's what friends are for
For good times and bad times
I'll be on your side forever more
That's what friends are for

Keep smilin', keep shinin'
Knowin' you can always count on me, oh, for sure
'Cause I tell you that's what friends are for
For good times and for bad times
I'll be on your side forever more
That's what friends are for (That's what friends are for)

On me, for sure
That's what friends are for
Keep smilin', keep shinin'

4 comentários:

  1. Não sei o que dizer. Sei que não mereço tanto.
    Esta é uma das minhas cantigas emblemáticas... como acertaste, João?
    A tua vida futura será o que tu quiseres. Na luta que sei continuarás a travar...

    Um beijo, reconhecida.

    ResponderEliminar
  2. Maria:

    Mereces pois! a tua presença muito assídua em todos os momentos ajuda a saborear as coisas boas e a superar as más!
    Aqueles Invernos mais frios, ficam um pouco mais quentes e suaves!

    Grato!

    Entretanto acrescentei mais um parágrafo ao texto

    ResponderEliminar
  3. Olá João!

    Obrigada amigo!

    Beijinhos

    Natália

    ResponderEliminar
  4. Obrigado eu Natália pelo apoio

    beijo

    João

    ResponderEliminar