segunda-feira, 18 de julho de 2011

1378 - Margem de certa maneira



















Dentro da margem de dentro
Na raís e no lamento
Guarda-vento e ribanceira
Margem de certa maneira
De fazer uma viagem
De ultrapassar a barreira
Fazer do vento poeira
Da ribanceira barragem

Fora da margem de dentro
Entre o caule e o rebento
Há sempre um pequeno espaço
Entre movimento e passo
Entre passo e movimento
A corda que faz o laço
A força que faz o braço
Acordar o pensamento
(...)

4 comentários:

  1. Pelo título do post bem me parecia que teria a ver com o Zé Mário Branco...

    Estás quase quase de férias... bem merecidas!

    Beijinho, João.

    ResponderEliminar
  2. João

    Não me esqueci da árvore em frente da casa de Joana d'Arc em Amsterdam. Só que ainda não tive tempo de a procurar, mudei de casa antes das viagens e isto continua caótico...
    :)))
    Desculpa, mas um dia destes eu mando.

    Outro beijo.

    ResponderEliminar
  3. Maria:

    completei ontem a discografia do Zé Mário! finalmente arranjei o "Margem de Certa Maneira" que só tinha em vinil.

    Quanto ao castanheiro, já me tinha esquecido da promessa. Não te preocupes! quando descobrires ficar-te-ei grato!

    Beijo

    João

    ResponderEliminar
  4. Ah... Quanto às férias, estão quase sim. Vão ser piores que as de anos anteriores porque vão ter algumas interrupções.

    Enfim. Não vale a pena pensar no que não vai ser, mas aproveitá-las ao máximo

    Beijo

    João P.

    ResponderEliminar