domingo, 31 de maio de 2009

823 - O valor de uma luva



















Num dia de Inverno muito frio o menino e seu pai iam buscar lenha. O menino levava as luvas no bolso das calças...

Ao pular por cima de um tronco caído no caminho uma das luvas caiu na neve...

Passou por ali um ratito e, ao ver a luva, entrou dento dela para se aquecer...

... Mais tarde,passou uma lebre e ao ver o rato dentro da luva perguntou:
- Há aí lugar para mim? está tanto frio...
- Sim, sim desse o ratito. Entra e aconchegou-se para que a lebre entrasse na luva.

...Passou por ali um esquilo e ao ver a lebre e o ratito dentro da luva perguntou:
- Há aí lugar para mim? está tanto frio...
- Sim - disse o ratito - Entra
- Sim- disse a lebre - Entra
E aconchegaram-se para que o esquilo entrasse na luva.

... Passou por ali um javali e e ao ver o esquilo, a lebre e o ritito dentro da luva perguntou:
- Há aí lugar para mim? está tanto frio...
- Sim - disse o ratito - Entra
- Sim- disse a lebre - Entra
- Sim - disse o esquilo- Entra
E aconchegaram-se para que o Javali entrasse na luva.

... O menino deu por falta da luva e decidiu voltar para trás.
andou, andou e quando se aproximava do tronco que se lembrava de ter saltado, os animais ouviram os passos do menino e o javali, o esquilo, a lebre e o ratito fugiram com medo do menino.

O menino apanhou a luva, calçou-a e ficou muito feliz porque ela estava muito quentinha...

----
(Não fui à manifestação porque não pude estar em Lisboa há hora marcada. De outro modo teria ido! mas teria mesmo. Não foi praia, nem campo, nem cansaço, nem descrédito, nem achar que não valeria a pena...
Foi não poder somente!
A razão mesmo vencida(?) não deixa de ser razão)

Sem comentários:

Enviar um comentário