terça-feira, 24 de novembro de 2009

Ilusão (ou o que quiserem)



Desta vez arrisco e venho falar de um livro que não li. Refiro-me ao último romance de Luísa Costa Gomes - Ilusão (ou o que quiserem).
Ouso fazer esta proposta após ler a entrevista da autora que saíu no último número do Jornal de Letras. A entrevista é belíssima e a autora acaba por nos abrir o apetite ao referir que, pela primeira vez, se tenta pôr na pele de um homem (jorge) um dos protagonistas da obra.
























Deixo-vos com a sinopse do livro e com o convite a ler a entrevista no Jornal de Letras


"Jorge é uma espécie de actor que vive de expedientes (anúncios, dobragens, figuração), à espera da sua oportunidade; o grupo de teatro a que pertence não se entende sobre o próximo projecto. Quando a mulher, uma professora de Português profundamente deprimida, entra em furor pedagógico, abre espaço e põe em marcha uma série de acontecimentos que terão para Jorge a importância de uma única, ténue revelação.

Esta é a história de uma separação, mas também de uma paixão obsessiva, de uma viagem patética, de um projecto que corre bem demais, e de outras peripécias.

Ilusão (ou o que quiserem) é um romance satírico sobre um homem à procura da realidade, no meio de tantos, tantos fantasmas, vozes sem corpo, corpos sem voz, e da multidão de desconhecidos que faz parte da nossa vida de todos os dias. "
-
Edição: Dom Quixote
Autor: Luísa Costa Gomes
ISBN: 978-972-20-3893-5
Páginas: 192
Dimensões: 15,5 x 23,5 cm

Sem comentários:

Enviar um comentário