quinta-feira, 8 de março de 2012

1474 - Anne Frank

Ontem dei uma aula gira! (felizmente que, de vez em quando surgem/damos/acontecem aulas que nos "enchem as medidas")

Tinha uma aula pensada e "a coisa" até tinha começado mal pois uns dos putos começou logo a dizer que já sabia tudo sobre o que lhes ia falar!

Bom, não sei a que propósito lhe peço para abrir o livro e eis que estes deparam com a figura de Anne Frank. Um deles faz-me uma pergunta qualquer sobre ela (acho que foi sobre a sua vida...) e a conversa deriva para os campos de concentração nazis. Falo-lhes do que as pessoas passavam e do profundo desrespeito pela vida humana que os nazis tinham. Para estes haviam os de primeira e os animais, sendo que, entre estes, se encontravam os ciganos, homossexuais, judeus, ...  fiz-lhes ver que este tipo de lógica é profundamente arriscado e que corremos o risco de entrar em becos sem saída quando achamos, por nossa iniciativa, que uns merecem viver e outros morrer.

Falei-lhes da desumanidade das seleções nos campos e até da questão de não se darem colheres de sopa aos que estavam nos campos de concentração de modo a que estes se sentissem mesmo animais e comessem como eles...Na próxima aula levo-lhe um dos relatos do Primo Levi...

Fiz-lhes ver ainda que isto não foi uma época. há bem pouco tempo, na ex-jugoslávia tal voltou a acontecer...


Depois a conversa derivou para a Anne Frank e o anexo. Falei-lhes da emoção que foi já ter estado nessa casa e fomos à net ver vídeos do anexo. ficámos de trazer na próxima aula o diário...

Bom... não tinha sido nada disto que planeei para a aula, mas vi-os mesmo interessados na aula, coisa que já não acontecia há uns largos dias!

É de intuições e de flexibilidade que se faz a vida de um professor
  

2 comentários:

  1. E a fotografia do castanheiro que ainda não me passou pelos olhos... mas não está esquecida. :(

    Beijo, João.

    ResponderEliminar
  2. Tudo bem Maria:

    Fica a intenção que sei que´e excelente. estou certo que a descobrirás quando menos esperares!

    Beijo

    João P.

    ResponderEliminar