segunda-feira, 19 de setembro de 2011

1402 - o que por aqui se ouve

Quanto mais ouço a sua obra, mais percebo que Mozart era, de facto, um génio, um predestinado. Por vezes infantil, por vezes brincando, por vezes sério, mas sempre brilhante.

2 comentários: