quinta-feira, 14 de abril de 2011

1321 - a modos que ...

A modos que isto anda a ficar sem sentido e com o calor apetece uma pausa...

(aliás, o que é que o FMI anda por aqui a fazer? pelos vistos saíram de manhã cedo do Hotel e vieram a pé para a Praça do Comércio. Ficaram a conhecer a cidade, sentiram-se em férias, e em 24 horas entraram no espírito português... A nossa cultura é muito marcada pelo sol e é bem diferente da nórdica muito marcada pela sua ausência...)

Pelo jardim os primeiros frutos apareceram (já se notam os pêssegos, as primeiras laranjas de uma laranjeira que estive quase para arrancar após 4 anos sem frutos...)... A ver se este fim de semana tenho tempo (mental) para tratar do jardim... cortar de novo a relva para que esta cresça saudável de modo a que só de olhar a gente se sinta em plena natureza...

O resto... O resto espero bem que se transforme na espuma dos dias, já começa a cansar a fabulosa canção do "começar de novo" e da resignação que é preciso ter quando se convive com gente que merece a mesma reciprocidade de tratamento e até nem era nestas guerras que queríamos entrar: não gostamos de combates, não temos armas, não temos feitio,...

Que se lixe!

Sem comentários:

Enviar um comentário