sábado, 25 de abril de 2009

787 - De uma noite memorável ainda na memória

Ontem à noite ouviu-se esta! Que música linda! aos anos que não a ouvia

Em jeito de viagem interior, aqui fica a minha leitura da música




(agora que me lembrei de como se trabalhava com o movie maker, acho que lhe tomei o gosto!)


Assim como um postal para o Canadá

Foi a sede, foi a neve
e a falta de alguém
que me trouxe no consolo
de quem o tem
já vou, meu amor, já venho
se o despertador tocar
estarei contigo ao jantar

Rapariga mulher fácil
de compreender
teu palácio onde a chuva
não tem dizer
já estou com o cabelo enxuto
e a roupa a secar no forno
e os lábios num caldo morno

O correio hoje à tarde
trouxe um embrulho
agitei-o para ver
se fazia barulho
abri-o e era um par de luvas
e um metro de um bom riscado
estou pronto para o noivado

Passa um carro a guinchar
dentro da cidade
segue a multa por excesso
de velocidade
e eu aqui à janela
esmagando as moscas de Verão
com o corpo a dizer que não

Telefonaste a dizer
que estás atrasada
foi a sede que me fez
voltar para a estrada
mas tudo o que quis dizer
fica aqui no gravador
o medo, a alegria e a dor.

Sérgio Godinho

Sem comentários:

Enviar um comentário