segunda-feira, 16 de maio de 2011

De como a partir de um mote se escreve um poema

1 - O contexto:

Comentava-se, no facebook, um post de uma pequena que escrevia ao seu namorado:
"Um pedido de amizade de um aluno da escola, que não conheço. Vejo as fotos. Só e com a namorada e sempre kissing. Diz ela num post no mural dele "Amo-te até ao céu!".
Humm... imagino que deve ser muito... pelo que sei de astronomia..."
2 - O diálogo sobre o post: 
Daqui partiu-se para a canção do André Sardet e para o livro "adivinha quanto eu gosto de ti" na qual o André Sardet se terá inspirado para compor a canção

 
 
 




 
3 - Daqui nasceu um novo poema, escrito pela Teresa Martinho Marques, cujo original pode ser consultado aqui
Uma canção para ti
não precisa de mil notas
não precisa de palavras
pode nem sequer ter som
e mesmo sem a ouvir
sem a escutar, sem a ver
sabes com toda a certeza
que quem a fez nascer
só posso ter sido eu
porque o tamanho do amor
o sabor do meu abraço
e o som do meu beijinho
mesmo eu sendo tão pesado
vão daqui sem rumo certo
atravessam qualquer nuvem
deixam para trás as aves
e ultrapassam o céu!

Obrigado Teresa por colorires o meu dia e por nos ensinares que a escrita é assim: simples!

Sem comentários:

Enviar um comentário