sábado, 21 de maio de 2011

A árvore vermelha



Apaixonei-me pela "A árvore vermelha" logo que vi o livro no Pombal quando participei no IX encontro Literatura infanto juvenil - Pombal   sendo que só hoje tive a oportunidade de o comprar.

É, de facto, um livro fabuloso que fala de uma forma muito clara e simples sobre sentimentos, neste caso da tristeza e dos dias cinzentos por que todos passamos.

Do que mais gosto dele é fazer-me perceber que não sou só eu que tenho dias "cinzentos". Partilho esse factos com muitos outros que comigo fazem caminho nesta viagem a que chamamos vida. Adorarei fazer uma "hora do conto" com ele. No fim de contas os miúdos estúpidos é que não são e é possível falar de tudo com eles. Desde que não os tratemos como se fossem imbecis, coitadinhos, aos quais só se pode contar a história da carochina que, vai-se a ver, até tem um final repugnante... 

A Ilustração é outro dos pontos fortes do livro e que vale mesmo por si própria e forma um excelente conjunto com o texto

Adorei, só podia ser editado pela Kalandraka

Sem comentários:

Enviar um comentário