quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

1245 - Balanço prospectivo do ano velho


Cada vez mais, acho menos graça a datas fixas pelo calendário. Gosto de algumas que fazem sentido ligadas à Natureza e às estações do ano, outras não fazem muito sentido. Acreditar que por se rasgar uma folha de calendário tudo mudará num toque de mágica já deixou de fazer sentido para mim...

No entanto... É sempre bom pensar no que ocorreu na espuma dos dias e neste vai e vem constante para recordar o bom e para evitar os erros cometidos. Isso sim, ajuda a melhorar o novo ano que agora entra

Da minha parte, gostei de ter recomeçado esta semana a andar de transportes públicos (acabou a lufa-lufa da formação, a gasolina está cada vez mais cara e gastando quase o mesmo tempo, ganho tempo para ler). Entre ontem e hoje devorei já um livro e tive a grata alegria de voltar a ver as cores de Lisboa ao por do sol. Que lindas são as cores de Lisboa e as suas colinas quando se lhe dá o poente. Que pena não ter a máquina ao pé de mim para registar o momento (fica na memória) Hoje que tinha a máquina já vim mais tarde e choviscava...

---
Irei fazer meus dois textos que me podem ajudar a ter um ano extraordinário (apesar de tudo o que aí vem)

De Charlie Chaplin

Já perdoei erros quase imperdoáveis,

tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso,
já me decepcionei com pessoas
quando nunca pensei me decepcionar,

mas também decepcionei alguém.

Já abracei pra proteger,
já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
amei e fui amado,
mas também já fui rejeitado,
fui amado e não amei.

Já gritei e pulei de tanta felicidade,
já vivi de amor e fiz juras eternas,
“quebrei a cara muitas vezes”!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
já liguei só para escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
e tive medo de perder alguém especial
(e acabei perdendo).


Mas vivi, e ainda vivo!
Não passo pela vida…
E você também não deveria passar!
Viva!
Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é “muito” pra ser insignificante.

Charles Chaplin
(16 de Abril de 1889 — 25 de Dezembro de 1977)


E, sobre a gestão do tempo (que é um defeito meu)

Há cada vez menos tempo para terminar todas as tarefas que temos diariamente. Tarefas profissionais e domésticas podem levar-nos à exaustão por incapacidade de fazer tudo aquilo que tínhamos planeado no início do dia. Para melhorar precisamos de dominar a técnica de Gestão do Tempo.

À primeira vista podemos pensar que a gestão do tempo é estarmos a perder ainda mais tempo precioso que podíamos usar para implementar mais rapidamente, mas os estudos existentes mostram que não é verdade.

O problema de gerir o tempo não é apenas o facto de termos muitas coisas para fazer durante o dia, é principalmente uma questão de não gerirmos o tempo a nosso favor para fazer o que tem de ser feito de importante na altura em que estamos mais produtivos. Muitas vezes estamos ocupados a fazer as coisas urgentes mesmo que não sejam as coisas mais importantes. Aliás podemos até estar a perder tempo com coisas insignificantes que prejudicarão em muito a nossa gestão do tempo mais tarde.

Após vários estudos na área da gestão de tempo, concluiu-se que os maiores gastadores de tempo são:

  • Interrupções mal geridas. Não podemos acabar com as interrupções, mas podemos aprender a geri-las eficientemente.
  • Atitude. Passar o dia sem qualquer objectivo real, deixando as horas passarem e adiando todas as tarefas até à última hora possível.
  • Não delegar correctamente. Não partilhar o trabalho com os outros e tentar fazer tudo sozinho, mesmo que saiba que não será possível.

Uma má gestão do tempo leva a que fiquemos irritados com os colegas, cansados física e psicologicamente, dificuldades de concentração, não dormir bem (que afecta toda a sua performance do dia) e em casos extremos, uma depressão.

Princípios de Gestão do Tempo

Aqui ficam algumas formas correctas de gestão do tempo:

Aprenda a reconhecer em si o problema da gestão do tempo e como se manifesta em si. Stress? Cansaço?

Não trabalhe mais horas só porque não consegue ter o trabalho pronto. Aprenda a gerir o tempo e a usar as horas que dispõe da forma mais produtiva possível, depois esqueça o trabalho e vá para casa.

Planeie o seu tempo antes de começar a trabalhar. Isto dar-lhe-á uma excelente sensação de estar com as coisas controladas.

Preocupe-se em mostrar resultados durante o tempo que passa na empresa e não em trabalhar mais horas do que os outros. O seu chefe vai reconhecê-lo como sendo uma pessoa que age rapidamente, não perde tempo com coisas insignificantes e entrega os resultados que a empresa necessita.

Técnicas de Gestão do Tempo

Se tem funções de gestão ou supervisão, verá que tem muitas coisas a correrem em simultâneo e a empresa deseja que entregue os resultados em todos os projectos paralelos, mesmo que você seja apenas um.

Por isso, o objectivo de gestão de tempo não deverá ser o de encontrar mais tempo nas horas do dia, mas sim usar o tempo que tem de forma eficiente. É preciso praticar para ir conhecendo o sistema que melhor funciona com o seu corpo. Por exemplo, pode ser uma pessoa madrugadora ou não e isso influenciará a forma como abordar os problemas do dia.

Uma forma de analisar a forma como gasta o seu tempo é fazendo um diário das tarefas e do tempo que gastou. Aponte tudo o que fez, tarefas importantes, tarefas insignificantes, pausas e deslocações. Faça isso durante uma semana e analise os resultados no final, para ver se gastou o tempo nos sítios em que devia ou não.

Faça uma lista de tarefas do dia, antes de começar a trabalhar. Idealmente essa lista deveria ser feita no final do dia anterior, com a indicação da importância. No dia seguinte, comece logo a trabalhar sem interrupções na tarefa mais importante e vá seguindo para as tarefas menos importantes. Se não conseguir fazer tudo durante o dia, pelo menos sabe que fez as tarefas mais importantes.

Aprenda também a deixar o seu local de trabalho organizado no final do dia. Não perde mais de cinco minutos e quando chegar no dia seguinte vai ter uma sensação muito agradável.

Aprenda a fazer a distinção entre as tarefas que pode delegar e as tarefas que tem mesmo de fazer. Escolha fazer aquelas que mais ninguém poderá fazer e que tenham a máxima importância na sua função para o bem da empresa onde trabalha.

Quando está a trabalhar nas tarefas importantes, faça tudo o que estiver ao seu alcance para não ser interrompido. Desligue o telefone, não veja o e-mail, coloque um sinal a dizer ‘ocupado’.

Não esteja constantemente a ver o seu e-mail. Desligue os alertas e leia os e-mails todos durante horas certas do dia. Por exemplo, duas vezes por dia, uma de manhã e outra de tarde.

Aprenda a organizar a sua informação para não perder tempo à procura, quando devia estar a trabalhar.

É muito importante deixar espaços vagos na agenda, para pequenos imprevistos e principalmente para poder parar frequentemente e analisar o que já fez, o que falta fazer e retomar o rumo certo para ter um dia produtivo.

Aprenda a gerir reuniões, porque são uma das principais formas de perder tempo das empresas.

A gestão de tempo é uma disciplina que requer algum planeamento e muita vontade de ser produtivo. Mas é também uma forma de fazer o seu trabalho motivado durante o tempo em que está na empresa e depois ir para sua casa e aproveitar o resto do tempo para si, para relaxar com a família e ganhar forças para o dia seguinte. Com uma correcta gestão do tempo irá viver mais saudavelmente.

Sem comentários:

Enviar um comentário