quarta-feira, 26 de outubro de 2011

IV feira das Bibliotecas Escolares do Concelho de Setúbal

Ontem estive por aqui:

Haverá muito mais para escrever sobre este dia, no entanto e por agora, apetece-me destacar a brilhante intervenção de Cristina Paiva da associação artística Andante sobre as Bibliotecas Escolares e o trabalho de promoção da leitura.

Um poema, bem dito, também é uma "leitura por prazer".

(Pois também há Bibliotecas que não há e deviam haver)

Coisas que não há que há

Uma coisa que me põe triste
é que não exista o que não existe.
(Se é que não existe, e isto é que existe!)
Há tantas coisas bonitas que não há:
coisas que não há, gente que não há,
bichos que já houve e já não há,
livros por ler, coisas por ver,
feitos desfeitos, outros feitos por fazer,
pessoas tão boas ainda por nascer
e outras que morreram há tanto tempo!
Tantas lembranças de que não me lembro,
sítios que não sei, invenções que não invento,
gente de vidro e de vento, países por achar,
paisagens, plantas, jardins de ar,
tudo o que eu nem posso imaginar
porque se o imaginasse já existia
embora num sítio onde só eu ia...

Manuel António Pina

Sem comentários:

Enviar um comentário