terça-feira, 1 de março de 2011

Se não sabe porque é que pergunta?

Esta foi a minha leitura (por acaso é uma releitura) nos últimos dias. "Se não sabe porque é que pergunta?" é um dos dois livros que passaram a escrito os diálogos de João dos Santos com João Sousa Monteiro num programa de rádio que passou na rádio comercial nos anos 80 do século passado.
São conversas interessantíssimas sobre educação, psicologia do desenvolvimento, entrada na escola, dificuldades na leitura, relações entre pais e filhos.

É extraordinária  a forma simples como são debatidas estas temáticas e criam alguma sensibilidade no leitor para abordar questões muito comuns quando se é professor ou se tem filhos.

Não, não é eduquês! é muito bom senso aliado a uma grande experiência pessoal e profissional. É sobretudo muita atenção ao outro!

Sinto-me muito mais rico

4 comentários:

  1. Olá!Curiosamente ouvi falar recentemente neste livro e em João dos Santos.O título a principio parece um contrasenso. Ouvimos e dizemos muitas vezes aos alunos "se não sabes, pergunta" mas aqui realmente é o "pensar fora da caixa"essencial: antes de perguntar, vamos investigar, ler e depois as perguntas serão muito mais interessantes e geradoras de novas reflexões. Digo eu, que ainda não li o livro(shame on me) mas que já está na minha lista de "não deixar escapar!" Obrigada!

    ResponderEliminar
  2. Olá Dora:

    Vale bem a pena leres. A questão do título é um pouco de outra ordem...

    A ideia é que quando um miúdo pergunta já tem uma resposta na cabeça e só quer a confirmação (isto refere-se a questões quotidianas e passa-se na infância). A ideia é que não faz sentido responder a questões que não foram ainda colocadas pelos pequenos.
    A pergunta na criança já tem uma resposta na cabeça dela. Tratar-se-á de procurar uma confirmação!

    É um livro profundíssimo que se lê muito bem mesmo

    Bjs

    João

    ResponderEliminar
  3. Exactamente Cornélia! é esse o ponto. Para perguntar já há algo a bailar na cabeça.

    Cumprimentos

    João Paulo Proença

    ResponderEliminar
  4. O excelentíssimo livro (Se não sabe porque é que pergunta?) é o resultado, em parte, de extraordinárias conversas, mantidas na rádio (Comercial), por João dos Santos (1977|78), um dos mais marcantes pedagogos portugueses do séc. XX e João de Sousa Monteiro, comunicador de nível excepcional, apaixonado pela psicanálise que, também por essa altura, escreveu um livro único, embora datado, com o título: "Tire a Mãe da Boca".
    Qualquer dos livros, fundamentalmente nos tempos de bréu que cobrem os nossos dias, é de leitura obrigatória.

    ResponderEliminar