terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Alexandre ONeil

Sabe tão bem visita uma biblioteca escolar e descobrir lá uma pérola: As poesias completas de Alexandre O'Neil. 

Claro que requisitei o livro, pelo puro prazer de fruir da poesia de algúem que pensava diferente e tinha um sentido de humor (e ironia) fantástico.   


Sá de Miranda Carneiro

comigo me desavim
eu não sou eu nem sou o outro

sou posto em todo perigo
sou qualquer coisa de intermédio

não posso viver comigo
pilar de ponte de tédio

não posso viver sem mim
que vai de mim para o Outro

1 comentário: