quarta-feira, 4 de abril de 2012

1484 - Memórias de uma semana muito intensa

 Vivi uma semana muito intensa na Irlanda e gostaria de ter fixado mais coisas por escrito ao longo dela. Infelizmente a Net no quarto era lenta e isso levava-me ao desespero pelo tempo de descanso que acabava por perder.

1 - Foram momentos de aprendizagem e de grande partilha: Em toda a Europa as escolas enfrentam desafios similares: Os resultados académicos como valores absolutos ou aprender em contexto e ao longo da vida? A leitura e como a promover? os cortes na educação e tantas outras questões.... não somos piores que os europeus nem vivemos de privilégios. somos tão bons quanto eles e procuramos também as melhores respostas. Deixar aos políticos e aos tecnocratas as decisões no campo da educação só pode dar asneira.

2 - A cidadania europeia - Acho que se a Europa quiser continuar a viver em paz por muitos e bons anos, só tem que continuar a investir em cursos/encontros europeus deste tipo. Face a face, comendo em conjunto, partilhando os sucessos e insucessos, os povos compreendem que têm muito em comum.

3 - A beleza da Irlanda. Parece-se mesmo com os Açores. Tão natural ainda e tão selvagem. No entanto, deu para perceber o que foi a bolha imobiliária por essa Europa fora. É mesmo estranho ver regiões da Irlanda que há pouco tempo eram calmas e rurais, serem invadidas em poucos anos por moradias todas muito iguais fruto do dinheiro fácil que os bancos emprestaram. E agora?

4 - Os jardins de Dublin - Que beleza! foi  o que mais gostei de Dublin. Três ou quatro jardins profundamente belos e muito cuidados. Que inveja, que inveja!!! mas é que estavam mesmo bem cuidados e enquadrados. O que Lisboa poderia ser se quisesse (e se os seus cidadãos também quisessem).

5 - O rio - traz-nos à memória o Sena ou o rio Danúbio (?) que passa em Praga, ou o Guadalquivir de Sevilha ... Belo... (mas não há como as cores de Lisboa...)

6 - A estadia em Dublin - fiquei numa casa B & B que se situava num área residencial absolutamente bela (ver foto acima). Foi barato e o quarto tinha tudo o que era necessário (até internet!) Fartei-me foi de andar (fiz as contas pelo google maps e foram mais de 20 km numa tarde e numa manhã!) é o que dá querer ver tudo e não ter dinheiro!!!!
Lembrei-me do poema Itaca  que já aqui publiquei. De facto, vivi-o um pouco, embora confesse que, por vezes e por estar sozinho, cheguei a desejar chegar depressa ao meu destino: medo de enfrentar os perigos da viajem sozinho, saudades de casa, saudades...

7 - A chegada a casa- Como o jardim se modificou numa semana!!! a cerejeira está linda e as flores da laranjeira cheiram tão bem...
 

Sem comentários:

Enviar um comentário