quinta-feira, 16 de setembro de 2010

1176 - Primeiras aulas...

O tempo foi passando e acabei por não registar as minhas impressões sobre o ano lectivo anterior. Hoje, as reencontrar alunos do ano passado, senti a necessidade de fazer o relato.

No ano passado tive alguns desafios que superei:

a) no primeiro dia de aulas tive um "puto" que fazia voz de "Roberto" e com uma caneta (a fazer de mimo) dizia que não gostava de estar ali. Fiquei logo "passado"... Foi uma "luta" fazê-lo compreender que todos na vida fazem coisas que não gostam. É mesmo assim a condição humana. Há até acções deste tipo que o engrandecem e dignificam. Lutei, dei exemplos meus e lá para depois do Natal já o tinha "dominado"

b) tive outro, que é meu aluno ainda, que a meio de uma aula me interrompe e pergunta:
- Oh professor, o professor já é avô?
Confesso que, a princípio nem entendi!, mas depois lá respondi:
- não, tenho apenas sobrinhos!
Responde ele:
- Ah! é que o professor tem o cabelo tão braaaanco...

Para além da auto-imagem abalada, percebi que tinha o aluno afectivamente ligado a mim! que bom!

c) hoje tive um, que não me conhecia de lado nenhum, que quando estive ao pé dele me segredou:
- Oh professor, a minha mãe sai hoje do Hospital!
Fiquei sem saber o que lhe dizer... Perguntei-lhe o motivo, mas já nem me recordo da resposta. Sei que lá esteve uma semana e que saia hoje.
Ele estava ansioso e olhava para o relógio...
Sei que terminei dizendo que, nos primeiros tempos, não deveria enervar a mão, sendo que ele me respondeu que lhe faria todas as vontades e colaboraria em casa!

Tocante

Mas que faz ter sentido a profissão e opção que fiz

2 comentários:

  1. :))
    É uma profissão gratificante.

    Beijo, João.

    ResponderEliminar
  2. Maria:

    Tem dias sim! mas estão a mata-la aos poucos

    Ainda há-de haver falta de professores. Escreve o que te digo

    Beijo

    João

    ResponderEliminar