sábado, 4 de setembro de 2010

1165 - Estou a aprender a ser feliz (é mentira mas fica bem)


Depois do choque de Julho e de ter ficado meio "desasado", finalmente começo a "recalcar" a "coisa".

Por agora sinto-me bem feliz de ter "agarrado" uma vaga para a natação, coisa que já não conseguia há 10 anos.

Serão duas vezes por semana ao fim da tarde. Comecei hoje e soube-me muito bem!

Bom, só nadei 400 metros (com professor), bem longe dos 1000 que fazia há 10 anos. Mas que importa?

Nunca gostei do poema abaixo (e acho que nunca vou gostar) mas hoje, faz algum sentido!

Canção grata

Por tudo o que me deste
inquietação cuidado
um pouco de ternura
é certo mas tão pouca

Noites de insónia
Pelas ruas como louca
Obrigada, obrigada
Por aquela tão doce

e tão breve ilusão
Embora nunca mais
Depois de que a vi desfeita
Eu volte a ser quem fui

Sem ironia aceita
A minha gratidão
Que bem que me faz agora
o mal que me fizeste

Mais forte e mais serena
E livre e descuidada
Sem ironia amor obrigada
Obrigada por tudo o que me deste

Por aquela tão doce
e tão breve ilusão
Embora nunca mais
Depois de que a vi desfeita

Eu volte a ser quem fui
Sem ironia aceita
A minha gratidão

Florbela Espanca

(1894-1930)

Sem comentários:

Enviar um comentário