segunda-feira, 21 de abril de 2014

14 poemas até ao dia 25 de Abril

Palavras certeiras

Quero minhas palavras
necessárias como pão
ou como roupas.

Palavras duras
como pedras
como punhos
atirados
contra o esquecimento.

Palavras rápidas
e finas
que deixem
sulcos finos
tal como chicotes.

Palavras certeiras
como balas
que atinjam
cada um
exatamente
entre os olhos.

Só estas palavras
nos conhecem a todos
só estas palavras
nos chamam ao passar
o resto são vazios
histórias para dormir
maneiras de calar.

Que palavras verdadeiras
essas
são para acordar.

São palavras certeiras
como balas
que atinjam
cada um
exatamente
entre os olhos.

José Fanha

Sem comentários:

Enviar um comentário