sábado, 20 de fevereiro de 2010

Das árvores




Movida pelo pedido de uma colega de escola, trouxe para leitura de fim de semana A árvore, de Sophia de Mello Breyner Andresen. O livro inclui também o conto "O espelho ou o retrato vivo", sendo ambos inspirados em contos japoneses, como nos explica a autora numa nota inicial.

Deliciei-me com a leitura (rápida, mas intensa!) à beira-mar, temperada por uns raios de sol quentinhos... Concluo que esta é mais uma "arca" quase inesgotável da nossa literatura. Sophia de Mello Breyner Andresen surpreende-nos sempre. A simplicidade (vulgo claridade) das suas palavras, remeteu-me de imediato para uma actividade de intertextualidade que proporei a propósito deste seu livro e da obra A árvore generosa, de Shel Silverstein. Partindo da utilidade da árvore, procurarei chegar à "importância das pessoas"... em qualquer idade!

2 comentários:

  1. Olá Jack

    Conheces "Humberto e a macieira"?
    Parece-me excelente para integrares na actividade de intertextualidade que pretendes...

    Bj
    Margarida

    ResponderEliminar