quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

1861 (da condição humana) Obrigado querida Adelaide

Para ser grande, sê inteiro: nada
Para ser grande, sê inteiro: nada
        Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
        No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
        Brilha, porque alta vive.
14-2-1933
Odes de Ricardo Reis . Fernando Pessoa. (Notas de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor.) Lisboa: Ática, 1946 (imp.1994). 
 - 148.
1ª publ. in Presença , nº 37. Coimbra: Fev. 1933.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1893 (da consciência de si) - António: ou esse gajo e eu

António: ou esse gajo e eu Para que estou eu aqui a faalr sobre este gajo que ninguém sabe quem foi perdeu uma batalha em Alcântara (em...