segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Eu espero. De Davide Cali e Serge Bloch





Quando ouvir os autores (em Lisboa) é pretexto para uma (re)leitura sempre aberta a novas leituras

Sem comentários:

Enviar um comentário

1897 (da resiliência) - Uma vez que já tudo se perdeu

Uma vez que já tudo se perdeu Que o medo não te tolha a tua mão Nenhuma ocasião vale o temor Ergue a cabeça dignamente irmão Falo-te em...